expr:class='"loading" + data:blog.mobileClass'>

segunda-feira, 1 de fevereiro de 2010

UMA CARTA PARA UM IRMÃO


...

"Há algum tempo atrás eu ficava meio sem graça e sem saber o que pensar sobre o que eu via nos Centros Psiquiátricos toda vez que ía te visitar... Muitas, mas muitas vezes mesmo eu voltava pelas ruas chorando copiosamente e imaginando como podia acontecer de o meu irmão, que é como fosse eu, estivesse num lugar onde as pessoas são tratadas como bichos, não sabia nem como olhar pra você a cada visita seguinte,,, Mas sei que hoje você não vai acreditar em nenhuma palavra que eu estou falando agora, você deve acreditar que eu SAÍA RINDO de tudo e de todos sempre que fazia uma visita, pois você me disse que eu sou o cara mais PRECONCEITUOSO da família,,, Imagino eu, que sendo um cara super preconceituoso, só ia te visitar para fazer média ou uma outra coisa qualquer, nunca por amor à você,,, Nunca para tentar te ajudar a se libertar de uma situação terrível em que você viveu (e se superou sinistramente bem, eu tenho certeza que se fosse eu, estaria internado até hoje, não imagino de onde tirar força para superar tudo o que você superou, como disse atrás, eu chorava todas as vezes que te visitava, muitas delas copiosamente, então com certeza ficaria internado chorando até hoje), mas dentro de tudo que eu disse e no que você me disse no domingo último passado, não entendo porque eu, sendo tão preconceituoso, fui a pessoa da família que mais te visitou em todas as suas internações, fui a pessoa que sempre estive presente nas discussões com os médicos, e outras coisas mais que eu não preciso falar, preciso provar, coisa que pelo que eu vejo, não consegui provar até hoje,,, Me pergunto também, qual a pessoa da família (que não é tão preconceituosa quanto eu) te procura pra fazer uma visita, pra conversar sobre qualquer coisa??? Futebol talvez???? Não sei cara, mas ouvi de você coisas muito importantes e que eu acho que foi bom você ter falado, pois eu tenho que saber disto,,, Mas quase tudo que você falou no tal “Os Casarões” eu já sabia, já vi ao vivo e à cores, a diferença é que eu só via e ia embora pra casa, mas você viveu a situação 24 horas por dia (e superou muito bem como eu já falei atrás). Também acho que o tratamento dado aos doentes psiquiátricos são terríveis, super inadequados, os profissionais são despreparados e outras coisas que você falou,,, Mas eu pergunto: o que as famílias devem fazer quando algum parente se altera de uma hora pra outra e começa a quebrar tudo dentro de casa, a BATER EM TODO MUNDO, falar coisas estranhas e outras coisas mais?????? Sendo que a maioria destas famílias está vivendo isto pela primeira vez,,, O que será que devem fazer??? Procurar casa de parentes e deixar o seu familiar em casa se destruindo e podendo até morrer por um acidente qualquer??? Eu acho que não há alternativas para tal situação,,, Também acho que muitas famílias internam seus familiares doentes só pra não ter trabalho, jogam num hospício e somem,,, Absurdos assim,,, Mas não foi seu caso,,, Outra curiosidade: sabe porque eu não vou no CAPS??? Pois acho que se eu ficar aparecendo por lá, conversando com médicos, querendo saber como você está, controlando seus remédios e coisa e tal, eu estaria te tratando como um “louco”, e eu não te acho um louco, sempre te quis como você está caminhando hoje em dia, não quero dizer que estou feliz com você, você não vive uma vida que eu gostaria de ver,,, Queria te ver trabalhando num emprego bom e ganhando bem, saindo fim de semana com colegas, sem esta história de que é inferior, queria que você soubesse que é o irmão mais bonito fisicamente pelas opiniões das mulheres que eu conheço (e conheço bastante), que é o cara mais inteligente em tudo entre todos os familiares, e que você é um exemplo revolucionário sobre recuperação de doenças psiquiátricas, e muitas outras coisas que eu não consigo lembrar assim de uma hora pra outra pra te falar,,, Mas lembre-se sempre do seguinte: você é uma pessoa normal, nunca se esqueça, você é igual a todo mundo, se alguém querer te humilhar ou te desconsiderar, sei lá, manda tomar no c..., se eu falar merdas pra você, me mande também, só não se esqueça nunca: SEJA FELIZ!!! Você só precisa fazer o que você já faz, se tratar da maneira que vem fazendo, no meio em que vive você mostra muita determinação e objetividade no que acredita,,,Nunca deixe que ninguém, nem nada impeça que você seja feliz,,, Eu posso discordar de tudo o que você falar (que eu não “concordar” é claro), mas ficarei super feliz em saber que você está feliz com o que pensa,,, nada na vida tem mais valor que a felicidade, por isto cara, tente ser feliz, tente acreditar em você,,, se você acha que eu sou um cara preconceituoso, ignore isto, ou lute pela sua causa,,, MAS SEJA FELIZ!!!!!!!!!!!"

Agosto de 2006

COMENTÁRIOS:

Pois é... Mais de três anos depois estou tendo a oportunidade de publicar pra vocês esta carta que escrevi ao meu irmão... Ela foi enviada a ele meses antes dele me enviar a tal MENSAGEM IMPORTANTE... Vale a pena dar uma lida pra tirar algumas conclusões...

Mas...

Depois que ele disse que eu sou “inimigo do Paciente Psiquiátrico” eu resolvi rever os meus textos e postagens antigas e tentar entender por que eu sou inimigo do paciente psiquiátrico... Confesso que não encontrei muitas coisas erradas, mas o que eu encontrar de errado vou republicar corrigindo, pois todos estamos sujeitos a erros e não podemos ficar presos a uma única opinião pra sempre... Também resolvi criar o marcador AMIGO DO PACIENTE PSIQUIATRICO... Mas não pensei ainda como administrá-lo, pois ele poderia facilmente ser encaixado em SAÚDE MENTAL...

Mas...

Revendo o texto da carta acima relatada, não encontrei muita coisa irregular, mas encontrei a frase infeliz: BATENDO EM TODO MUNDO... Esta frase causou uma revolta incontrolável em meu irmão que me tratou aos gritos na vez seguinte que me encontrou... Ele de forma muito alterada me falou que o Paciente Psiquiátrico não agride ninguém... É lógico que uma pessoa em crise fica alterada, mas não bate em todo mundo... Ela fica muito descontrolada, mas não necessariamente agressiva, ela só agride quando se sente ameaçada... Então esta frase BATENDO EM TODO MUNDO poderia ser evitada, mas infelizmente foi dita e nunca mais poderá ser apagada... Mas eu posso fazer um adendo e dizer que eu fui infeliz em usá-la...

Do mais o texto é muito de incentivo, mas como eu falei que se falasse merda pra ele deveria me “mandar tomar...”, parece que ele achou uma boa idéia...

Mas como amigo do paciente psiquiátrico deixo aqui os links para a republicação de OS CASARÕES e para PACIENTE PSIQUIÁTRICO...

Fui!!! Um abraço!!!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

COMENTE, DEIXE SUA OPINIÃO