sexta-feira, 28 de setembro de 2012

QUANTO TEMPO O TEMPO TEM?



Quarta-feira, às 05h15min a.m., o despertador toca. Levanta-se, ou tenta. Cinco minutos, dez, nem que seja um. Qualquer coisa é melhor que nada. Depois de uma terrível batalha. Banheiro. Esvazia-se o joelho. Cata-se, cata e cata, acha a toalha, abre o chuveiro e uma leve despertada chega. Relaxa-se na água bem quentinha. Esquece-se do tempo, perde-se a hora. Corre para que as roupas coloquem você numa maquinal maestria... Executa quatro, cinco procedimentos de uma só vez, café, desodorante, cabelo e sai em disparada. Merda! Volta. As chaves... Celular... Precipita-se à rua. Ônibus, metrô, van, o transito é horrível. Atrasa tudo. Putz! Atrasado de novo. Se tivesse acordado mais cedo, se a refeição matinal fosse mais rápida, se o banho não fosse tão relaxante, se...

Depois do horário mais uma vez, mais um dia de trabalho. Clientes, colegas de trabalho, supervisores, chefes. Ah! Seis horas da tarde!!! Que delícia! Ônibus, metrô, van, o transito é horrível, precipita-se à rua, não esquecendo nada, sem nenhum por menor, chacoalha-se, até em casa. Se trabalhasse mais perto, se estudasse um pouco mais, se o transito não fosse ruim, se...

O tempo. O tempo é um tesouro que lhe é retirado dia após dia, horas, minutos e segundos. E não serão pertencentes a você, pois só os tem se estiver padronizado, se for fazer tudo que lhe é imposto pela limitada permissão que lhe é concedida pela falsa autonomia.

E assim vai. Todo dia negado ao acesso a informação da vontade própria. Você não pode fazer aquilo que você quer, permitamos que pensem assim para que ele possa ser senhor dos seus passos controlados por outrem, que assim seja como sempre foi.

E quem esteve a frente de seu tempo sem sofrer? Quem prolongou seu nome na história sem um altíssimo preço a pagar? Qual foi o maluco? Qual é? A preciosidade do tempo. Sua importância é mascarada com as necessidades. Sem tempo para o filho, pois tem trabalho, sem tempo para o trabalho, pois precisa estudar, sem tempo para os estudos, pois precisa dormir, sem tempo para vida, pois precisa sobreviver. Os povos mais antigos da humanidade estão no controle das finanças do mundo, pois a eles foi permitido o tempo, com ele o saber, para continuar no controle é de grande sapiência, que não deem essa arma, a arma chamada tempo. Tempo é sabedoria, tempo é a arte da vida que não sobrevive e sim se vive. O tempo não está para todos, e sim para quem consegue burlar as leis impostas ao acesso a ele, sendo assim, tendo um altíssimo sofrer a pagar. Sem o tempo vagamos mais que aqueles que detêm o tempo também vago, a inversão é tão bem feita, é tudo belamente planejado, que hoje o seu tempo é sempre repartido. Específico. Com épocas e horários. Pré-determinados, é por ai que você deve vagar. Outros fazem do seu tempo mares, onde exploram e aprendem inúmeros caminhos, vários lugares, em todos eles, apreende-se que nele o ser humano pode ser imutável. Tornando mais fácil a manobra das massas, ficando mais simples, assim o controle e deixando melhor e mais aprazível o caminho, para continuar ainda sendo o senhor do seu tempo e deixando que pensem senhores de si. Nada mais...

Escrito por:
JÚNIOR LUIZ

Crédito das imagens:
SONHOS E SONS e O BLOG DA REH

5 comentários:

  1. Puta que pariu cara! Que texto foi este? Estou aqui postando como anônimo mas você sabe quem sou eu pelas palavras. Estava aqui pensado no tempo, sem parar pra pensar. Muito sinistro! Você tem futuro.

    ResponderExcluir
  2. Pior texto do blog até hoje fala sério

    ResponderExcluir
  3. Muito obrigado pelos comentário, muito obrigado mesmo. Posto como anônimo pois não sei fazer a paradinha certa aqui ...kkkkk
    Júnior Luiz

    ResponderExcluir
  4. Nem li, muito grande

    ResponderExcluir
  5. Pura... perda de tempo ler esse texto sobre tempo...

    Próxima!!!

    ResponderExcluir

COMENTE, DEIXE SUA OPINIÃO